Beleza S/A: Todo Prazer É Um Vício (1x03) - Sexo, Mentiras e um Bisturi (1x04)

"Beleza S/A" tem uma ambientação muito bacana, os personagens são bem definidos desde o início da série, mas ainda falta algo que engate um sentimento forte pela série. Isso não a desmerece, mas tira um pouco o brilho do que poderíamos estar acompanhando.

1x03 - "Todo Prazer É Um Vício"

A personagem de Claudia Alencar, Lenira, retorna a série atrás de diversos retoques, e suas gagues e melhores momentos são quando fala de suas cirurgias. Pela idade da atriz, e seu estado, digamos assim, de conservação, compará-la com sua personagem e as plásticas é inevitável, mas a mesma jura que não usa de intervenções, ali é tudo a base de ginástica e alimentação saudável.

Acho muito engraçado o posicionamento que Jairo tem diante de suas pacientes e do dinheiro que elas podem render, deixando discussões boas entre ele e Alex e como Cleo acaba ficando sem muita reação diante dos dois.

A maneira como Cleo trata seus pacientes com atenção, sempre disposta a ajudar, acaba em um momento intenso entre ela e sua paciente viciada em anfetaminas. Poderiam reforçar um pouco mais esses pacientes com histórias mais pesadas, mesmo que isso não seja o foco da série.

Quanto a Alex, suas convicções sobre os limites das intervenções cirúrgicas são muito bem explorados, e Antônio Petrin manda bem, mesmo estando exagerado em alguns momentos.

1x04 - "Sexo, Mentiras e um Bisturi"

O 4º foi um pouco mais dinâmico e engraçado que o anterior, mesmo que não tenha gostado de Alex durante todos os seus momentos. A atuação saiu superficial e sem sal, com direito a pequena Joana se sair melhor que ele em algumas cenas, o ator não me pareceu tão a vontade em alguns momentos, principalmente ao telefone com a neta.

O mais interessante dessa história foi mostrar diversos lados da cirurgia plástica, como o fato de uma paciente querer se livrar das próteses mamárias para se sentir a vontade com o marido, enquanto outra quer "estreitar o laço de seus países baixos" para melhorar a relação com o seu.

Infelizmente as histórias respaldam de forma superficial em alguns assuntos ótimos, caso da ex-atriz pornô que agora é casada e Testemunha de Jeová, que durante a troca das próteses acaba perdendo muito sangue e necessita de uma transfusão, ato condenado pela religião. Tudo bem que este não é o foco da série, mas renderia uma boa discussão.

No caso da paciente dos países baixos, tudo o que sempre fez foi para satisfazer o marido, mas acabou criando uma barreira entre eles, já que aos poucos ele começou a não gostar dela por conta das intervenções cirúrgicas. Engraçado até certo ponto, mas a verdade para muitos casais por aí. Foi bonitinho como Alex a consolou e no final podemos vê-la conhecendo um novo rapaz...

A discussão sobre os tipos de pacientes que devem aceitar na clínica foi bacana, gostei da história do início das operações de mudança de sexo, já que desenharam bem as diferenças entre Alex e Jairo e a forma como Cleo acaba interferindo em cima da decisão dos dois, mesmo tendo uma postura própria.

O desenvolvimento da relação de Jairo e Cleo é algo que me agrada, e ri muito com Joana pegando os dois em um momento mais do que delicado...

A série evolui aos poucos durantes seus episódios, mas ainda falta algo que mantenha o ritmo e interesse na produção da O2 Filmes.

Danilo Artimos
- Episódios Comentados
- @DanArtimos
- @EpiComTV

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários :

.