RENASCER: Um final sofrível para uma novela devagar quase parando

Enfim terminou a reprise de Renascer no Canal Viva, em vésperas de completar um ano no ar. Muito, muito tempo mesmo para uma produção que não saia do lugar.

No imaginário dos noveleiros de plantão, tal qual no caso de O Rei do Gado, uma primeira fase incrível e que deixa saudade. Depois, nas duas novelas, meses e meses de embromação. Uma trama que fica andando em círculos e que, hoje em dia, espanta qualquer telespectador, mesmo que ele tenha muito boa vontade.

Aqui, neste mesmo espaço, já listei algo extremamente irritante neste folhetim de Benedito Ruy Barbosa: o incontável número de personagens que passaram a história ameaçando ir embora - e só Teca foi, no final das contas. Ah, e Joaninha, mas depois ela ficou com o padre!

O pior de tudo, mesmo, foi esse capítulo final arrastado, todo centrado em Zé Inocêncio. Nada mais aconteceu por aquelas bandas, só a morte de painho. Aí ele morre, reencontra Maria Santa e a novela acaba.

É o tipo de produção que eu nem deveria ter começado a assistir, teria sido muito mais proveitoso mantê-la em minha memória afetiva.

Mas valeu por um detalhe: confirmei o que já sabia, Adriana Esteves foi injustiçada.

E só.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

5 comentários :

  1. Discordo, não acho que essa novela foi devagar. Os personagens coadjuvantes( Tião Galinha,padre,professora,Ritinha,Teca,Buba, Damião)botaram dinâmica na novela. Foi uma novela que passava realismo (atores suados,bronzeados,com cabelos arrepiados,e pouca maquiagem) e feita praticamente fora do estúdio. O povo se espanta porque tá acostumado com dramas sem-pé-nem-cabeça, resumidas a descobrir quem é filho de quem e quem é o assassino. Em Renascer, os problemas eram diferentes dos abordados nas novelas de agora: convivência familiar(pai e filhos), disputa de terras, celibato,personagem hermafrodita,e até pobreza e miséria(fome). O núcleo pobre das atuais produções luta contra sua condição social, mas fome e necessidade mesmo, ninguém passa. O final sim, foi parado, resumido à morte do "Painho".Final que o próprio personagem desejou, já que passou a novela inteira chorando a morte da Maria Santa.Então, não teve outra alternativa.

    ResponderExcluir
  2. Uma direção impecável. Basta comparar com Rainha da Sucata de apenas 3 anos antes.
    Realmente a novela foi parada, mas ela tem uma duração muito grande. Fora que o Viva exibe de segunda a sexta o que originalmente foi de segunda a sábado.
    Já que eles exibem novelas na íntegra e sem cortes, poderiam exibir pelo menos dois capítulos por dia.

    ResponderExcluir
  3. Achei excelente a novela, sobretudo o capitulo de ontem.

    ResponderExcluir
  4. A unica novela que assisti na minha vida. Linda história de amor e ódio. Não concordo com sua critica, mas respeito. Não perdi um capitulo.

    ResponderExcluir
  5. a melhor novela de todos os tempos

    ResponderExcluir

.