"Dancin' Days" estreia em abril, no lugar de "Água Viva"; "A Viagem" substitui "A Próxima Vítima"


"Dancin' Days", um dos maiores clássicos da televisão brasileira, tem estreia garantida no VIVA. A partir de 7 de abril, o clima de discoteca dos anos 70 domina o canal, ocupando o horário de "Água Viva", de segunda a sábado, à meia-noite. A trama de Gilberto Braga, exibida em 1978 na TV Globo, traz atuações memoráveis como as de Sônia Braga, Joana Fomm, Antônio Fagundes, Reginaldo Faria, entre outros. Gloria Pires e Lauro Corona, que contracenam como o jovem casal Marisa e Beto, também são destaques no folhetim que marcou época. Daniel Filho, Gonzaga Blota, Dennis Carvalho, Marcos Paulo e José Carlos Pieri assinam a direção. 

A rivalidade entre as irmãs Júlia Matos (Sônia Braga) e Yolanda Pratini (Joana Fomm)  é o grande argumento da trama. Acusada pelo atropelamento e morte de um guarda-noturno, Júlia é condenada a vinte e dois anos de prisão. A protagonista cumpre metade da pena e, ao conquistar liberdade condicional, vai em busca da reconciliação com sua filha, Marisa, criada por Yolanda. A socialite sempre mimou a adolescente, que herdou o temperamento rebelde da mãe. Com receio de perder a sobrinha, a vilã faz tudo para dificultar a aproximação das duas. Mas a ex-presidiária dribla as armações e torna-se amiga da menina usando outra identidade. 

Decidida a mudar de vida, Júlia se casa com Ubirajara (Ary Fontoura), um homem rico e apaixonado por ela. Mas o grande amor de sua vida é Cacá (Antônio Fagundes), um diplomata insatisfeito com a profissão. A reviravolta na história acontece quando a protagonista retorna ao Brasil, depois uma viagem à Europa, totalmente mudada. Ela se transforma em uma mulher elegante e moderna, despertando a inveja de sua irmã. 

E é num dos principais cenários da novela que Júlia reaparece e vira o centro das atenções: a "Frenetic Dancin' Days". Gilberto Braga se inspirou na discoteca do compositor, produtor e escritor Nelson Motta, e levou o estabelecimento para sua trama. As roupas e acessórios adotados por Júlia e frequentadoras da casa de eventos lançaram modismos, como as meias de lurex coloridas, que eram usadas com sandálias de salto alto fino. O visual consagrou a trama e era o ícone da geração dos anos 70. "Dancin' Days" – Inédito
VIVA – Canal Globosat 

::

Atendendo a pedidos da audiência, o VIVA exibirá "A Viagem" no horário vespertino. O remake da trama homônima apresentada pela TV Tupi em 1975, também escrita por Ivani Ribeiro, substituirá "A Próxima Vítima" em julho, após a Copa do Mundo, de segunda a sábado. A produção foi sucesso de audiência na TV Globo em 1994, na faixa das 19h. 

Dirigida por Wolf Maya, "A Viagem" aborda a vida após a morte, inspirada na doutrina de Allan Kardec, fundador de uma das correntes mais conhecidas do espiritismo, o kardecismo. Estão no elenco atores como Antonio Fagundes, Christiane Torloni, Maurício Mattar, Andréa Beltrão, Miguel Falabella, Lucinha Lins, Laura Cardoso, Jonas Bloch, Thaís de Campos e Guilherme Fontes, que ganhou destaque ao interpretar o usuário de drogas e álcool Alexandre. 

Ao tentar roubar o cofre do escritório onde trabalha para quitar uma dívida, ele é flagrado pelo tesoureiro da empresa, se assusta, e acaba matando o funcionário. Raul (Miguel Falabella), o irmão mais velho do vilão, e o cunhado, Téo (Maurício Mattar), decidem entregá-lo à polícia. Diná, interpretada pela atriz Christiane Torloni, decide proteger Alexandre, recorrendo aos melhores profissionais para a defesa do irmão. Ele também conta com o apoio da mãe, dona Maroca (Yara Cortes) que, apesar de sofrer com as atitudes do filho caçula, deixa o coração falar mais alto. E sua namorada Lisa, vivida por Andréa Beltrão, resolve abandoná-lo, cansada do conturbado relacionamento. 

Disposta a fazer tudo pelo irmão, Diná contrata o renomado advogado Otávio Jordão (Antonio Fagundes). Mas o profissional está revoltado e disposto a fazer de tudo para que Alexandre fique preso, já que a vítima do homicídio era seu melhor amigo. Condenado a vinte anos de cadeia, Alexandre  encontra o suicídio como saída, prometendo vingança, seja nessa vida ou na outra. O personagem é encaminhado ao Vale dos Suicidas, onde se dedica a prejudicar a vida de Raul, Téo e Otávio. 

O sucesso da produção ultrapassou a tela da televisão: a venda de livros sobre espiritismo aumentou em 50%, de acordo com pesquisas realizadas por livrarias especializadas durante a exibição da obra. Em sua versão original, "A Viagem" teve 160 capítulos e repercussão em países como Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Rússia, Uruguai e Venezuela, entre outros.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.