TV x Internet + Valdirene no BBB = ?


Você telespectador e internauta como eu, já percebeu como a Rede Globo trata a internet?

Acompanhamos nos últimos anos a queda de audiência da televisão, e uma alta subida na escala de popularidade da web devido a diversos fatores que não cabem aqui. Em todos esses anos, a Globo tratou a internet com certo desprezo e em muitos momentos lutando contra ela, fosse retirando vídeos de seus programas do Youtube (a minha conta no site de vídeos inclusive foi suspensa por esse motivo), ou não tratando da forma correta de tudo o que vinha de seu público online.

Mesmo fazendo parte de um grupo gerido pela Globo, o canal por assinatura Multishow sempre soube usar a internet a seu favor ao contrário de sua irmã da TV aberta.

Na última semana tivemos a experiência de acompanhar o que foi pra mim a maior intertextualidade dentro de dois programas de televisão. Sim, estou falando sobre a Valdirene no Big Brother Brasil, e mesmo que esse assunto já tenha sido falado aqui e aqui,  considero superficial o tratamento que deram à situação nos dois programas. Tatá Werneck se dispôs a fazer o que provavelmente poucos veteranos das novelas fariam por um personagem, e se saiu muito bem. Quem teve a sorte de acompanhar pelo pay per view como eu deve ter se frustrado ao perceber como a edição tanto da novela Amor à Vida quanto do Big Brother trataram a participação da moça. Cumpriu o objetivo para o contexto do drama ficcional mas em nada houve importância para o reality.

Vale lembrar que quase uma semana após sua entrada na casa mais famosa do país, o nome Valdirene ainda figura entre os assuntos mais comentados no twitter para provar não só à Rede Globo mas à todas as emissoras  a força da internet e o quanto se perde quando apenas foca-se na rede para angariar comentários positivos afim de exibi-los no GC durante certo programa como ocorre atualmente no The Voice, Vídeo Show e Mais Você. 

Ainda sobre Valdirene, ela uniu ficção e realidade, confundiu participantes do reality, jogou em alguns suas maiores inseguranças, brincou, brigou, soube gerar material para a novela e para o programa (ainda que pouco utilizado) e um buzz espontâneo que só perde para o #OiOiOi durante a exibição de Avenida Brasil. A participação da moça poderia sim, ser muito melhor explorada, tanto online como offline, mas o que vimos novamente foi a repercussão do público ser tolhida na tela.

Esperamos que a partir de agora a Globo passe a crer que não adianta lutar contra a internet e sim unir-se à ela, mas de forma muito maior e mais ampla que conteúdos disponibilizados no GShow.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.