“Em Família” estreia com elenco fraco na primeira fase e empolga no início da segunda


A nova aposta da Globo, “Em Família”, estreou na noite desta segunda-feira (3) em meio a muitas expectativas, por ser a última telenovela do autor Manoel Carlos na faixa das 21h e também a despedida da saga das Helenas.

Durante a primeira fase, chamaram a atenção os atores Juliana Araripe, Julia Dalavia e Giovanna Rispoli. Sendo Juliana a estrela da cena mais emocionante, quando Helena ‘morreu’, enquanto Giovanna bombou nas redes sociais por Shirley — a vilã da história — mostrando a que veio já na fase infantil.

No entanto, o fraco desempenho de Eike Duarte e Arthur Aguiar foram os pontos negativos. Aguiar, por exemplo, em dado momento secava lágrimas que sequer existiam. Atores melhor preparados e/ou dirigidos teria resolvido o problema.

Ao mesmo tempo, a segunda fase, no último bloco do capítulo de estreia, chegou chegando com Bruna Marquezine vivendo muito bem uma Helena serelepe, com ares de Anita e Maysa, personagens que fizeram sucesso em minisséries de Maneco.


Da mesma forma, Guilherme Leicam e Fernando Rodrigues estavam melhores que os intérpretes anteriores e, sendo assim, Leicam deixou mais evidente o ciúme/raiva que Laerte sentia cada vez que Leninha… respirava. A cena em que ela entrega Fernando (Antônio Sabóia), que a viu desnuda, foi um dos destaques da noite.

Por conta dessa disparidade no elenco, foram muitos os que disseram que gostaram mais da segunda fase. É cedo, no entanto, para maiores avaliações. Cabe ressaltar, por fim, a bela e delicada abertura do folhetim, ao som de ‘Eu Sei Que Vou Te Amar’, com Ana Carolina. É a simplicidade de Maneco que é marca registrada inclusive nas aberturas de suas produções!

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários :

  1. Na minha opinião a novela começou muito ,principalmente contanto c/ a beleza e a sensualidade de Bruna Marquezine e sua irmã.

    ResponderExcluir
  2. Achei a estreia fraca de "Em Família" e com muitos atores desconhecidos. Parecia uma novela das seis às nove. Ainda não me apeguei à novela. Teve uma hora que troquei de canal para dar uma zapeada em Pecado Mortal e só voltei para a Globo no intervalo. Acho que a Record fez uma coisa acertada de ter mudado o horário: continuou marcando os cinco pontos de antes. Só falta investir mais em divulgação.

    ResponderExcluir
  3. Achei a 1ª fase totalmente dispensável. A novela ganharia agilidade e não perderia nada começando já nessa fase que tem Bruna, Guilherme e Nando como o trio de protagonistas.

    ResponderExcluir

.