“Friends”: 10 anos sem a melhor comédia da história da TV mundial


O título foi escrito por um fã, mas a opinião é compartilhada por críticos espalhados por todo o mundo, além de milhares de adoradores que até hoje sonham com uma improvável reunião do elenco principal dessa inesquecível produção — “Friends” saiu de cena há exatos 10 anos, em 06 de maio de 2004.

Uma década depois, a produção segue extremamente atual e, tal qual “Chaves”, “Os Normais” e alguns outros seriados, mesmo com o passar do tempo ainda provoca gargalhadas até em quem já viu determinada cena dezenas de vezes. Até me questiono: como pode você saber o que vai acontecer com os personagens e, ainda assim, rir como se fosse algo novo?

“Friends”, assim como o já citado “Chaves”, que é um curinga do SBT, ou “Os Simpsons”, figura dominante no canal Fox, é ainda hoje uma das principais atrações da Warner Channel. Além dos episódios diários, não é incomum o uso de maratonas.

É impossível não se apaixonar pelos personagens vividos por Courteney Cox, Matt LeBlanc, Jennifer Aniston, Matthew Perry, Lisa Kudrow e David Schwimmer. Desde o piloto, é notável que todos os trejeitos deles já estavam ali. É extremamente difícil selecionar alguns momentos dentre as vitoriosas dez temporadas da atração.

Exemplo: as diversas sequências em que Phoebe canta Smelly Cat, gerando, inclusive, um clipe em que a criatura nem percebeu ter sido trocada por outra cantora; os peitões de mentira de Mônica, enquanto trabalhava numa lanchonete, com direito a dancinha de YMCA; e Joey cantando a música do macaquinho Marcel? Ross berrando trocentas vezes que ele e Rachel estavam dando um tempo? Chandler amarrado numa cadeira pela patroa de Rachel?

São incontáveis os momentos que estão na memória dos fãs. Além da comédia, o vai e vem entre Ross e Rachel, casal principal ao longo dos primeiros anos da série e, depois, Mônica e Chandler, que acabaram juntos por obra do acaso, e emplacaram. E quem poderia imaginar Joey e Rachel juntos? Em uma comédia, cenas como a de Chandler pedindo Mônica em casamento, emocionaram. E foram muitas as situações como essa.

Tenho revisto alguns episódios e uma fala divertidíssima está fresca na memória. Mônica sujou o teto com o liquidificador sem tampa, e soltou “Tem banana no teto”. Phoebe, que é fora do pino e tem mania de ver as coisas, ou acha que vê, disparou: “Eu tenho o espírito de uma velha índia morando no meu”. Hilário!

Não sou do tipo que deseja um revival, sou um fã que ficou feliz por “Friends” ter terminado ainda no auge, diferente de outros programas que definham na TV, como ocorreu com “House” e agora “Grey´s Anatomy”. É preciso saber a hora de parar. Os responsáveis por “Friends” souberam e, por isso, até hoje consigo cravar: é a melhor comédia da história.

Não à toa, essa data merecia ser lembrada pela coluna. “I´ll be there for you”, hoje, amanhã e sempre!

Ps.: Nunca vou entender por qual razão “Friends” não emplacou na TV aberta brasileira, após ser veiculada pela RedeTV! e SBT.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.