SBT pode cometer um erro com “Ô Coitado”; mais lido


O SBT tem vivido uma fase interessante e pitoresca.  A emissora de Silvio Santos há pouco mais de um ano tem se mantido às custas de um passado de sucessos, que volta e meia são ressuscitados na grade de programação. Dando uma conferida nos programas no ar atualmente o telespectador é quase transportado para anos atrás, seja pelo remake de Chiquititas, as reprises de novelas mexicanas, séries americanas, Chaves, ou mesmo a reprise de programas que incomodaram a concorrência quando eram novidades. 

Quando vi as chamadas de “Geração Brasil”, novela que estreou no horário das 19 horas, escrita pelos mesmos autores de “Cheias de Charme” pensei logo que seria complicado repetir o sucesso da trama anterior.  A julgar pelo primeiro capítulo, tanto autores e direção se cercaram de uma série de cuidados ao montar a história que gira em torno do personagem Jonas Marra.

Patrícia Kogut diz hoje que a Globo estuda colocar a Tela Quente mais tarde, como já aconteceu com o Super Cine.

Considero o texto do Benedito Ruy Barbosa um dos melhores da nossa televisão. O texto do autor consegue se destacar mesmo em meio às invencionices do diretor Luiz Fernando Carvalho.

Em novembro de 2013, quando o novo “Vídeo Show” estreou, Zeca Camargo surgia como figura dominante na atração. Algumas matérias avulsas eram veiculadas em meio às conversas que o jornalista promovia no palco, com estrelas do casting da Globo, com direito, inclusive, a uma calçada da fama. Aos poucos, as entrevistas foram perdendo espaço, conforme a crise que o vespertino já vivia, se intensificou.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.