Apesar de tudo, "Em Família" termina com dignidade


Tudo já foi dito sobre Em Família. A novela não foi perfeita e, como muitas na atualidade, teve seus diversos defeitos. Sou admirador de Maneco e, satisfeito, afirmo: ele deu a volta por cima no final da novela.

Se Em Família continuasse do jeito que estava, em sua metade, terminaria realmente com a sensação de que nem deveria ter começado. Mas ele reverteu a situação e prova disso é a audiência que cresceu. Não a ponto de se salvar do título de pior audiência, só que é um feito e merece ser reconhecido. Até no sábado a história fez 30 pontos.

Repito o que já disse: diferente de Glória e Walcyr, soube ouvir as críticas. Em comparação com as novelas dos dois, acho Em Família muito melhor, e nem é por ser fã de Maneco. A palhaçada que virou os folhetins deles é fichinha perto do leite morno que Maneco serviu em parte da novela. Questão de gosto.

Dias atrás eu disse que fazia o maior sentido Em Família, que começou com uma tragédia, terminar com outra. E terminou exatamente assim, focando no núcleo principal, quando os demais já haviam apresentado seus desfechos. Destaque especial do capítulo pra Bruno Gissoni, Angela Vieira, Bruna Marquezine e Luise D'Tuani, além de Selma questionando quem era o morto...hilário!

Sai de cena deixando a certeza de que Maneco não está mais em condições de escrever novelas para as principais faixas, portanto, que venham as minisséries ou tramas para às 23h!

Até breve, mestre!

Ps.: A Globo insistiu para que a novela fosse escrita, quando Manoel Carlos insistia em fazer Vale Abrahão, uma minissérie. Portanto, para quem não gostou, não é culpa da Rita nem do Maneco, e sim da Globo.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.