De volta à TV, Vanessa Jackson fala de programa do SBT e desmente depressão


Vanessa Jackson venceu a primeira edição do "Fama" (2002), reality show musical da Globo que em seu início mostrava o dia a dia dos concorrentes em programetes diários e tinha apresentações aos sábados, sob o comando de Angélica e Toni Garrido. Na ocasião, a cantora teve 40% dos votos dos telespectadores.

Agora, 12 anos depois, Vanessa está voltando à TV em um game show que será produzido pela Endemol em parceria com o SBT, o "Esse Artista Sou Eu", que será comandado por Marcio Ballas a partir de agosto. Em entrevista exclusiva ao RD1, a profissional comenta sobre seus realities musicais preferidos, desmente ter enfrentado uma depressão e mostra-se animada por sua participação no programa.

Confira:

RD1 - Um site publicou que você lamenta o fato de não ter tido a mesma 'sorte' de Thiaguinho. Sem apoio, qual o real significado de participar de um reality musical?

Vanessa Jackson - Eu nunca lamentei não ter tido a mesma sorte que Thiago, pelo contrário, sempre o aplaudi de pé, pois ele merece ter chegado aonde chegou. Infelizmente, a mídia fala o que quer. Já disseram isso num site famoso e, como são sensacionalistas, colocaram essa frase maldosa fazendo o público pensar que eu falei isso. Gostei de participar do programa, mas eu era muito jovem, imatura. Muita coisa poderia ser diferente se fosse hoje.

RD1 - No Brasil, apesar dos vários formatos, poucos sobreviveram com destaque no mercado. O principal problema está nas emissoras, que não abraçam os concorrentes ao final das edições?

Vanessa Jackson - Também. Acho que os poderosos poderiam pensar como pensam no exterior. Infelizmente, o Brasil falha nesse aspecto com seus artistas.

RD1 - Tem exemplos de profissionais que sumiram da mídia mesmo com esse suporte. Ivo Pessoa gravou até tema de abertura de novela e fez sucesso. O que você acha que deu 'errado' neste caso?

Vanessa Jackson - O que sempre acontece: eles dão uma assistência momentânea e depois dão as costas para o artista. Eu acho isso muito errado. Não só o Ivo sumiu, houve programas recentes cujos vencedores já sumiram. Isso me dá pena, fico triste!

RD1 - Dentre todos os formatos de realities musicais, qual o seu preferido e por quê?

Vanessa Jackson - Aqui no Brasil, nenhum, mas lá fora, todos (risos). O problema está aqui, na mídia, e não nos participantes. Temos talento de sobra nesse país.

RD1 - Foi publicado na imprensa que você chegou a ter depressão em razão do 'esquecimento' pós "Fama". Isso é verdade?

Vanessa Jackson - Nossa! Como a mídia pode ser ridícula! Nunca fiquei deprimida, fiquei triste uma época porque engordei muito. E, na boa, acho que ninguém me esqueceu, tanto que, 12 anos após o “Fama”, ainda vivo da minha voz e estou aqui, concedendo essa entrevista para você. Se eu realmente tivesse sido esquecida como dizem, acho que não estaríamos conversando hoje, não acha? (risos)

RD1 - Você fez redução no estômago. Se um fã te questiona a respeito, recomenda a cirurgia?

Vanessa Jackson - Se alguém me questiona sobre a cirurgia, digo que pra mim foi bom e que talvez seja para essa pessoa.

RD1 - Você também já disse que achou que não venceria o "Fama" por ser preta, gorda e pobre. A TV tem superado algumas questões relacionadas a negros, que agora, tardiamente, apresentam jornais, protagonizam novelas, e tem apostado com frequência no 'beijo gay'. Acredita que o preconceito está menor hoje em dia ou disfarçado, já que manifestações de ódio são comuns em redes sociais?

Vanessa Jackson - Acho que melhorou um pouco, mais ainda falta muito.

RD1 - Seu próximo passo na TV será em um programa do SBT. Você já declarou que gostaria de ter uma atração sua, como seria?

Vanessa Jackson - Sim. Estou no novo programa da Endemol, que vai estrear dia 25 de agosto no SBT. Estou muito ansiosa. O cenário e o elenco estão incríveis! O nome é: "Esse artista sou Eu". Aguardem, vai ser um sucesso, se Jeová permitir! Agora, a minha vontade é de ter um programa de entretenimento, com muita música, participação do público, culinária e ao vivo. Seria bem bacana. Meu intuito é realmente mostrar que no Brasil existem talentos escondidos e dar a eles a chance de aparecerem.

RD1 - Como será sua participação em "Esse Artista Sou Eu"? Os trabalhos já começaram?

Vanessa Jackson - Sim. Estou exausta, porém muito feliz e trabalhando muito, com muita garra e alegria. Estou feliz demais com esse programa da Endemol. Somos um elenco de sete artistas, e iremos interpretar músicas e números de grandes nomes nacionais e internacionais, caracterizando-nos de uma forma que ninguém imagina. É fascinante, pode acreditar! Não vejo a hora de que o Brasil veja. Que sucesso tudo isso vai ser!

RD1 - Qual sua expectativa para este programa? Acredita ajudará na sua carreira musical?

Vanessa Jackson - Minhas expectativas são as melhores. Ficaremos 13 semanas no ar. Isso mesmo! Três meses! Com certeza isso vai somar e muito na minha carreira. Espero conseguir desempenhar brilhantemente todos os desafios desse incrível programa.

RD1 - Você também fará o projeto intimista Vanessa Jackson & Você, no Teatro Nair Bello. No repertório, canções de astros da música mundial. Fale um pouco a respeito!

Vanessa Jackson - Sim, sim. Pela terceira vez aceitei participar desse projeto que cresce a cada edição. Desde o começo, o idealizador Daniel Torrieri Baldi sempre lembrou de mim e eu não podia dizer não. É um projeto maravilhoso! Serei dirigida pela terceira vez pelo Hudson Glauber, que eu adoro. Ele é bárbaro! Dessa vez, teremos participações especiais, como do meu noivo Dave Black, meu filho mais velho Rodrigo Jay, Bruna Tatto, Ah Mr Dan, Deise do Fat Family e Pedrinho Lima (o Bigode Brosso do "The Voice Brasil"). E o repertório varia muito, canto internacional, músicas minhas e outras nacionais. Espero que seja mais uma vez um sucesso!

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.