"Meu Pedacinho de Chão" é uma obra de arte


Continuo achando Meu pedacinho de chão muito devagar e equivocada para o horário das dezoito horas. Deveria ser um seriado com menos capítulos. Quem a aprovou como novela aprovou errado. A audiência baixa comprova que a novela não foi bem aceita pelos telespectadores. Mas mesmo diante de tudo isso não há como deixar de reconhecer os méritos da trama.

Meu pedacinho de chão é uma obra de arte do cenário ao elenco. Uma das coisas que mais me encanta é a desconstrução feita pelo diretor na imagem de alguns atores. O galã Rodrigo Lombardi como o rústico Pedro Falcão. O Johnny Massaro, o quase eterno nerd, no papel do galã Ferdinando. Além disso, no que tange os atores, há a emoção que passam ao declamar o texto, declamar sim, porque o texto é poético. Só para citar um exemplo: temos o Irandhir Santos, o Zelão, que sempre está nos emocionando. Sem contar que é um elenco enxuto onde ninguém sobra. Dos atores pro cenário. Tirando aqueles animais irreais, que achei uma ideia de péssimo gosto, com exceção do galinho, o cenário é de uma beleza de encher os olhos. Não só pelo colorido deslumbrante, mas pela mistura da realidade com a pintura. Parte é cenário e parte é pintura e é mostrado de um jeito como se tudo fizesse parte de um quadro animado.

Meu pedacinho de chão é encantadora, isso é inegável, mas não é eficiente como novela. Audiência não é tudo, mas manda muito. Quando muitas novelas no horário não vão bem é necessário a emissora diagnosticar o que não está agradando e passar a investir em tramas mais abrangentes, que empolguem mais, que sejam mais novela, na essência do produto. Basta à emissora pesquisar o horário e ver que tipo de trama já agradou no mesmo. Exemplos não faltam.  Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.

* Gilmar Moraes

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.