A excelente primeira semana de "Babilônia" e o SBT perdendo a chance de se calar


Já disse diversas vezes aqui o quanto gostei de Babilônia.

Do primeiro dia ao capítulo de sábado, a novela esteve excelente e empolgante.

São diversos os bons momentos. Das atuações das vilãs à mocinha vivida por Camila Pitanga.

Todos os núcleos estão funcionando e, no quesito humor, já tem Arlete Salles fazendo toda a diferença, apesar da atuação da atriz lembrar muito a composição dela para Copélia...

Mas, entre tantas qualidades, a produção chamou atenção por causa do beijo gay. E negativamente.

Os beijos anteriores tiveram os que se posicionaram contra, mas tenho a impressão que o de agora causou um impacto negativo maior.

Será por que as personagens são mais velhas? Ou em razão de o beijo acontecer logo no início, antes dos telespectadores criarem ligação com elas?

O que sei é que, dentre tantas manifestações lamentáveis, a do SBT foi bastante infeliz.

Tá bom que Chiquititas e Carrossel são para a família, mas não precisavam soltar uma chamada sobre isso justo agora.

Não estão mentindo, mas dá a impressão que estão a favor do boicote, contra o beijo gay.

Justo um canal cujo o dono sempre apostou em transformistas em suas atrações, que veiculou um beijo marcante entre mulheres e que de segunda a sábado trata dos temas mais absurdos no Casos de Família, além dos testes de DNA do Ratinho.

Uma mistura de hipocrisia com oportunismo.

Coisa feia!

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.