"Não vejo a hora de poder pintar minhas unhas!”, revela Camila Santanioni


Camila Santanioni tem 24 anos e é a nova revelação da novela “Os Dez Mandamentos”, produção da TV Record que está no ar desde março deste ano. A atriz vive a personagem Ada-Midianita, que deseja encontrar um marido rico para não ter que trabalhar, ter belas joias e viver no conforto. Ela é bastante observadora, especialmente quando se trata de estratégias de conquistas das irmãs mais velhas, admira imensamente a coragem da irmã Betânia que se torna prostituta para conquistar o que quer, mas Ada tem medo de arriscar o que já tem e opta pelo método mais tradicional de sua terra, de aguardar as irmãs mais velhas casarem primeiro. Camila Também a interpreta aos 35 anos, quando Ada consegue alcançar seus objetivos e torna-se uma perua dos tempos antigos.  Sobre sua relação com a personagem, a atriz diz que ambas sabem que para conquistar seus objetivos é preciso passar por etapas, até mesmo para controlar razoavelmente a ansiedade. “Nós duas gostamos de fazer nossas coisas muito bem feitas, essa é minha vaidade e também a da Ada, imprimir nossos caprichos naquilo que fazemos. Por  mais que não gostemos de algo, nós temos consciência de que se estamos ali fazendo é por que é necessário e não queremos que ninguém coloque defeito”, ressalta.

A preparação para a personagem veio através de palestras sobre os povos Hebreu, Egípcio e Medianita, e workshops para aprender a fazer trigo, pão, sopa, tear, limpar peixe e depenar galinha. “Foi triste pra mim, sou vegetariana”, comenta sobre seu desafio para se entregar totalmente às características da personagem. “Midiã é a Arábia Saudita, atualmente, então,  minha playlist musical ficou toda árabe e fiz aulas de dança do ventre para buscar um corpo mais voltado para a personagem, busquei a leveza da idade e ao mesmo tempo o tônus dos trabalhos braçais. Procurei imagens para construir um painel da personagem no meu quarto e essa colagem é meu contato visual diário com as jóias que ela tanto adora, com a saudade da mãe que se foi, com o deserto e as disputas territoriais, com o casamento que ela tanto sonha, com a intimidade com as irmãs, com a gratidão ao pai. Tenho imagens lindas, já cheguei a compartilhar no instagram. Quem acompanha a novela sacou. Algumas semanas antes de começarmos a gravar, eu e meu núcleo  tivemos aulas com coachins, onde estimularam a criação de nossos antecedentes e um trabalho de mesa bastante intenso”, explica com detalhes a preparação para participar de uma grande produção na TV.

Seu primeiro contato com a atuação veio a partir do mundo lúdico das novelas que acreditava ser real. Curiosa sobre como as coisas aconteciam, perguntou pra sua mãe e logo teve vontade de ser atriz para fazer parte desse mundo. Camila começou a fazer teatro na escola aos 11 anos e teve os primeiros contatos com  trabalhos de Stanislavski e Grotowski. “Fiquei três anos nesse grupo e montamos Memórias de Emilia e Pluft, que era apresentado para a escola toda e também em projetos sociais. Aos 14 anos fui morar com meu pai em Genebra e aos 16 vim para o Rio de Janeiro com o intuito de estudar cinema ou teatro. Enquanto terminava o ensino médio fiz workshops e cursos, mas considero que minha carreira começou mesmo aos 19, quando comecei minha faculdade de teatro, minha primeira peça profissional (A Ilha da Utopia – Direção Marcus Jardim – Teatro Ipanema 2009) e também a me inserir no mercado publicitário”, diz.

Os caminhos de Camila estavam traçados. Em 2010, acompanhou os testes realizados por seu amigo e diretor Felipe Lopes, ex-produtor de elenco da Record, e logo recebeu convite para fazer o teste também. Ali conquistou o papel de Maria e também uma ponta na novela Vidas em Jogo. Gravou mais de 30 comerciais e, em um deles (Nokia), foi vista pela equipe da Record que a convidou para fazer o teste da novela Os Dez Mandamentos.

O Grupo Cultural AfroRaggae também fez parte de seu crescimento profissional. Camila treinava todos os dias no circo do Grupo e fazia lira e tecido em eventos. “Eu amava! Não pude conciliar com a novela na mesma intensidade de antes, mas amo praticar quando posso”, completa.

Camila aponta Helena Varvaki como sua atriz favorita e gosta de dormir, cozinhar, viajar, fazer trilhas, malhar e estar com sua cachorrinha Mavie, nos momentos livres. Seus planos para o futuro são conhecer o Egito, a Arábia, continuar atuando, se licenciar em teatro e fazer um curso no Chapitô em Portugal. “Também não vejo a hora de poder pintar minhas unhas!”, brinca com o fato de deixar suas unhas sem tinta por causa da personagem. Gosta de ler romances, biografias e peças de teatro. Seus autores preferidos são Tchekhov, Strindberg, Jostein Gaarter, Paulo Coelho e Robert K. Massie.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.