Xuxa Meneghel precisa de ajustes, mas programa teve grandes momentos



A Record estreou ontem o Xuxa Meneghel, primeiro programa da Rainha dos Baixinhos fora da Globo após quase 30 anos.

O nervosismo da apresentadora era visível, tanto que se atropelou em diversas ocasiões. Absolutamente normal, era o primeiro dia após uma tremenda mudança.

A atração teve grandes momentos, como a homenagem à Hebe, o destaque a Silvio Santos, a abertura com a entrevista de emprego e, especialmente, Xuxa em Os Dez Mandamentos. Estava hilário.

Melhor que isso, a #XuxaSincera, que agradeceu a homenagem de Patrícia Abravanel ao vivo mas destacou que a original estava ali; a reafirmação de que agora finalmente poderá ir ao Teleton; o fato de poder falar tudo o que deseja sem ser editada; a alfinetada pela suposta proibição da Globo a artistas contratados.

Mas também é preciso destacar que a produção do semanal precisa saber a hora de encerrar um quadro. Foram muitas as pessoas dizendo no Twitter "isso já está chato, muda de assunto".

Por exemplo: a participação da "Claudia" foi muito mal utilizada. A conversa deveria ter rendido mais e não se resumido a ir lá, dizer que não se chama Claudia, voltar a se sentar e... ouvir Xuxa pedindo trezentas vezes desculpa. A brincadeira com Ellen DeGeneres também não estava legal.

Ou seja, ajustes são necessários, já que não tinha ali algo que fizesse a Record liderar. Mas, no geral, é muito bom ver Xuxa sendo Xuxa, com fogo na pessoa e soltando a franga. A TV precisa de gente de verdade.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.