Além do tempo: simples e espetacular



Como noveleiro eu não imaginava que Além do tempo se sairia tão bem. A novela teve a incumbência de substituir Sete Vidas, contemporânea, natural, encantadora, elogiada pela crítica e pelo público. Meu receio era de que por serem tão diferentes os telespectadores estranhassem. Mas, felizmente, eu estava enganado: o público e a crítica receberam muito bem a novela e a audiência até aumentou.

Além do tempo é uma novela de enredo simples, mas não bobo, pelo contrário, é instigante. O público entende a novela e torce por personagens como a protagonista Lívia. Há um toque espiritualista, mas dessa vez Elizabeth Jhin, a autora, o colocou na trama de forma sutil com apenas dois personagens tratando diretamente o tema. As tramas são muito bem amarradas e em todo capítulo há pelo menos um acontecimento significativo e também bons ganchos que convidam o telespectador a assistir ao próximo capítulo.

A trama além de tudo é ambientada no século XIX, com seus figurinos e cenários belíssimos. A época é apenas um pano de fundo e não interfere demais na história, outro ponto positivo. Com uma fotografia espetacular  e uma direção precisa, além de belas atuações, a encantadora novela caiu mesmo nas graças do público. Por fim, ainda fica a grande expectativa para a passagem de 150 anos, quando a trama vem para os dias atuais e os mesmos atores representarão seus personagens que terão se reencarnado. Este capítulo está marcado para ir ao ar no dia 19 de outubro e promete e muito. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.

* Por Gilmar Moraes

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.