I Love Paraisópolis cumpre a missão de divertir e segurar o público conquistado por Alto Astral


O horário das sete, que vinha agonizando, ganhou uma injeção de ânimo com a solar Alto Astral, uma novela típica do horário, que trouxe vida ao mesmo. I love Paraisópolis veio com uma missão difícil: manter tudo que sua antecessora havia conquistado. Dia nove de novembro estreia Totalmente demais, sua substituta, e sendo assim dá pra dizer que a novela que retrata o dia a dia de Paraisópolis cumpriu a missão que lhe foi incumbida.

I love Paraisópolis mostra como pode, devido à classificação indicativa, as dificuldades enfrentadas pelos moradores de uma comunidade e também o entrelaçamento do mundo dos ricos no Morumbi e dos pobres na comunidade de Paraisópolis. Há romance, há drama, tudo na medida certa. É uma novela para se divertir. Não se deve esperar dela um enfoque mais profundo dos problemas sociais, porque não será encontrado e justamente isso é que parece ter agradado tanto ao público.

Com um casal principal cativante, um vilão humano e uma vilã cômica, além de inúmeros personagens que pendem para a comédia mesmo que a trama não seja arrebatadora, é um prazer sentar em frente à TV, esquecer da vida e rir muito com determinadas situações. Algumas nos fazem até “lacrimijar” os olhos de tão engraçadas, como diria o hilário personagem Javái. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.

* Por Gilmar Moraes

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.