Como o MasterChef Júnior, The Voice Kids é pura fofurice



Eu não vejo o The Voice Brasil adulto. Não tenho paciência pra uma pessoa tão fake quanto Claudia Leitte e também porque tenho ainda menos por atrações com voto popular.

Mas é impossível se deparar com as fofurices do The Voice Kids e não parar. É tanta graciosidade que é fácil se emocionar, seja por apresentações que surpreendem ou quando os jurados não viram a cadeira.

Tal qual o MasterChef Júnior, da Band, é possível ver o cuidado de Ivete, Carlinhos, Victor e Léo em dar suporte. Não se limitam a um "não foi escolhido, tchau".

A atração, bombando em audiência, mostra que o que falta na TV é isso: algo que segure o público com alegria e/ou emoção que não seja pela desgraça alheia, coisa que sobra nos domingos...

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários :

  1. Pela primeira vez concordo com vc, parei de ver o adulto na segunda temporada, e agora vemos o quanto Ivete Sangalo é mais contida, séria, competente e principalmente profissional que a Claudia Milk, que acha que mostrar os dentes e decotes são o suficiente pra fazer parte de um programa com a importância de um The Voice, isso tb é culpa do Boninho e da Globo que acham que o popular é mais importante que o talento.

    ResponderExcluir
  2. Eu vejo o the voice brasileiro mas realmente o americano é melhor.Quanto ao the voice kids falta tempo e perdi dois domingos, por conta de viagens. Mas as crianças não parecem ter a voz de sua idade, e sim de adultos.

    ResponderExcluir

.