Regina Duarte e Maria Rita salvam novo TV Mulher da chatice



A primeira meia hora da primeira edição do novo TV Mulher é uma grande chatice. Os colunistas do programa vão entrando um após o outro e vomitam as principais mudanças entre os anos 1980 e a atualidade.

Cada um falou por cerca de dois minutos, sem aprofundamento, uma reportagem nas ruas. Marília Gabriela ia de uma bancada a outra de uma forma bem cansativa. Não houve aprofundamento.

Nesse período, de bom mesmo só teve o discurso inicial, com Gabi recordando a participação de Elis Regina, tida como a madrinha do formato, com direito a Maria Rita se emocionando ao ouvi-la.


Depois, a entrevista com Regina Duarte, exceto o fato de mais uma vez estar falando sobre o barulho causado por Malu Mulher. Regina vale ser ouvida sempre, mas de novidade, a conversa não teve nada.

Na realidade, o que salvou mesmo o revival do TV Mulher foi a já citada Maria Rita, que quando foi devidamente entrevistada no estúdio voltou a emocionar Marília. O bate-papo também foi mais do mesmo, mas ainda assim interessante.

Em resumo, o novo TV Mulher, ao menos no primeiro episódio, não disse a que veio.



LEIA TAMBÉM:






  






Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.