Regina Volpato e a humildade que falta na TV



Não sei. Não entendi. Você pode me explicar?

Qual foi a última vez que você ouviu um comunicador dizer essas três frases na TV? Quando houve a coragem de assumir não entender o que está sendo debatido e esclarecer na hora, deixando isso claro ao público?

Conhecida dos telespectadores após um longo período no comando do “Casos de Família” e depois por uma breve passagem pela Rede TV!, Regina Volpato está de volta, só que dessa vez com um canal online, mas com a mesma simpatia e familiaridade que não a deixam de forma alguma.

No “Prazer, Eu Sou”, formato de entrevistas do Youtube, a jornalista conversa com pessoas de várias tribos e traz luz a quem tem algum assunto interessante a expor.

Um dos vídeos mais assistidos até o momento é o da transexual Luiza Coppieters. A apresentadora não teve medo de dizer não entender quando a entrevistada se denominava trans e lésbica e conseguiu compreender ali, durante o bate-papo, a diferença entre identidade de gênero e orientação sexual, assuntos confusos até os dias de hoje para boa parte da população, inclusive os que assistiram à entrevista e pelos comentários agradeceram e demonstraram maior esclarecimento sobre o tema ainda tabu.


Outros momentos do caminhar dessa nova etapa da famosa também são interessantes, como o debate sobre machismo com a atriz Marianna Armellini, o sírio Majd emocionando ao falar da situação frágil do seu país, o escritor Antonio Carlos Viana e o ex-morador de rua Sebastião Nicomedes, que já esteve no “Casos de Família”.

Esse é o novo passo na vida de Regina, que demonstra enorme entusiasmo com o projeto que foi desenvolvido com outras duas amigas. O educador Eugenio Mussak escreveu em um de seus artigos da revista "Vida Simples" que “a roupa que veste a alma do homem que acha que sabe tudo tem a etiqueta da arrogância”. Essa vestimenta não serve de maneira nenhuma para Volpato. O prazer é todo nosso.

* por Guilherme Rodrigues

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários :

  1. Parabéns pelo texto Guilherme. E que falta faz a Regina na tv.

    ResponderExcluir
  2. A Regina é uma fofa aquela pessoa que dá vontade de ser amiga
    Cláudia Taissa

    ResponderExcluir

.