Episódio de Mister Brau: Preconceituoso, eu?

Após uma partida de futebol, Henrique (George Sauma) se lesiona e Brau (Lázaro Ramos) indica um excelente médico. O advogado aceita a sugestão e, com Andrea (Fernanda de Freitas), vai até a clínica ortopédica procurar atendimento. Ao estacionar, bate em outro carro e, por insistência da mulher, faz de conta que nada aconteceu. Já no consultório, os dois ouvem do médico: “Desculpem o atraso. Acabei de ter um imprevisto muito desagradável. Vocês acreditam que um moleque bateu no meu carro, aqui na garagem, e fugiu?”, esbraveja ele contando que iria pedir as imagens de segurança para a secretária e descobrir o responsável. Henrique e Andrea aproveitam a brecha e fogem do local antes que sejam descobertos.

Enquanto isso, Brau, perplexo, conversa com Michele (Taís Araújo): “Dr. Lourenço está uma fera! Ligou dizendo que o Henrique esteve hoje no consultório dele e, depois que viu que ele era negro, se mandou”, diz. Os dois sabatinam Henrique que acaba confessando o real motivo que o levou a sair correndo do consultório. Os Brau engolem a explicação, mas um tanto ressabiados. Percebendo o mal estar, Henrique decide convidar os vizinhos para um churrasco em sua casa, já que nunca havia feito isso antes. Acontece que Brau, Michele e Lima (Luis Miranda) seriam os únicos negros da festa e, para não parecer preconceituosos, Andrea convida Robson (Rafael Zulu), um advogado renomado que trabalhava no mesmo edifício que Henrique, embora os dois mal se conhecessem. Henrique reluta: “Eu não vou convidar o Robson só porque ele é negro. O que importa é que os nossos amigos são legais, independentes da cor”, argumenta sem sucesso já que a esposa está decidida.

Chegado o dia do churrasco, Lima cochicha: “Que povo mais coxinha! Estou me sentindo num zoológico. Está todo mundo olhando pra gente”. Brau alerta:  “A gente nem conversou com eles, olha o preconceito”, diz ele enquanto Michele pondera que eles chamam atenção porque são famosos. “Está todo mundo olhando porque nós somos os únicos negros dessa festa, tirando aqueles que estão trabalhando”, rebate Lima tendo, dessa vez, o apoio de Michele.

Papo vai, papo vem, e chega Robson. Os anfitriões o apresentam para os Brau, mas em um minuto de conversa fica clara a falta de intimidade entre eles. Era nítido que Robson estava sendo usado. “O Henrique que eu conheço, ou que eu achava que conhecia, não ia se dar a esse trabalho. Isso é coisa de quem tenta disfarçar o próprio preconceito”.  E emenda: “Robson, meus parabéns! Você é o meu novo advogado!”.

No dia seguinte, Brau e Michele se encontram com Robson para entrevistá-lo e logo entendem porque Henrique não engolia o advogado. Quando perguntado se gostava de música, ele manda a letra cheio de preconceito com a carreira artística: “Eu gosto. Eu sei tocar violão, até pensei em seguir carreira. Mas sabe como é... Meu pai queria que eu tivesse uma profissão de verdade”. Depois de outras pérolas, Michele perde a paciência: “Não fui com a cara desse Robson. Que sujeito arrogante! Ele acha que é melhor do que nós porque tem um diploma?”, comenta com Brau que responde: “Normalmente as pessoas que dominam uma profissão são convencidas. O Einstein era... O Pelé era... Eu sou...”, diz ele mostrando que a modéstia não é o seu forte.

‘Mister Brau’ tem roteiro final de Jorge Furtado e direção geral de Patrícia Pedrosa e Olívia Guimarães. O seriado é exibido às terças-feiras, após ‘Velho Chico’.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.