Ex-ator de filmes pornôs Marcos Oliver luta para sobreviver no Câmera Record

O Câmera Record desta quinta-feira, 21/07, às 22h30, exibe entrevista exclusiva com o ex-fazenda Marcos Oliver e o ex-Raça Negra Edson Café. Ao programa, os dois revelam momentos difíceis que estão vivendo.

Marcos Oliver já fez de tudo na vida: foi pintor, modelo, striper e hoje luta para sobreviver como vitrine viva. Sem conseguir pagar pensão para duas ex-mulheres, ele abre o jogo e conta drama que pode levá-lo à cadeia: "Eu posso ser preso a qualquer hora, pra falar a verdade!".

Para sobreviver, Oliver trabalha em uma loja do centro de São Paulo, atraindo clientes como estátua viva, imitando o manequim. Ele recebe um cachê de R$ 200 reais por dia: "Às vezes eu coloco esse manequim aqui e fico do lado dele fazendo meio que uma estátua viva, bem paradão igual a ele. Tem gente que até coloca a mão para ver se é de verdade".

Ele ainda diz que fica com um pouco de vergonha, mas está acostumado a encarar o público: "Um pouquinho constrangedor é, sim, mas quando a gente aprende a lidar, aprende a sorrir, aprende a abraçar, tudo que eu recebo do público são palavras de carinho, admiração e respeito".

O programa também acompanhou por seis meses a rotina de Edson Café, que precisa lutar contra o vício para recuperar a dignidade, mas reluta em aceitar os tratamentos. "Eu tô revoltado, tô cansado. Eu não vou voltar para clínica. Eu me mato, vou pirar!".

"Ele preferiu as ruas, porque nas ruas ele tem as drogas, ele tem a bebida, ele prefere o cigarro do que o amor, do que a família, os amigos, uma nova oportunidade", diz uma das filhas de Café.

O Câmera Record, apresentado por Marcos Hummel, vai ao ar nesta quinta-feira, às 22h30.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.