TV Cultura e Conspiração estreiam Terra Prometida

Com um jeito diferente de falar da participação brasileira na Segunda Guerra Mundial, estreia na próxima sexta-feira (22/7), às 22h, na TV Cultura, a série documental Terra Prometida. Em seis episódios, a produção se utiliza de histórias baseadas em fatos reais, reconstituídas em animação e com imagens de arquivo, de pessoas afetadas pela guerra.om imagens de arquivo históricas.

Produzida pela Conspiração, em coprodução com a Synapse, a série é rica em fatos históricos e tem como pano de fundo momentos importantes da política brasileira da época, sua participação na Segunda Guerra e ainda a ascensão de Hitler, o início do plano de segregação, a humilhação da população de origem judaica e todas as atrocidades do Nazismo. Os roteiristas tiveram a ajuda de historiadores para que tudo pudesse ser contado com o máximo de veracidade.

Entre as histórias retratadas, pessoas como Aracy Guimarães Rosa, mulher corajosa que driblou os protocolos da diplomacia brasileira e conseguiu vistos e passaportes para centenas de refugiados judeus; Gustav Fraz Wagner, conhecido como “Besta de Sobibor”, subcomandante do campo de extermínio de Sobibor, na Polônia, que viveu refugiado por 30 anos em um sítio no interior de São Paulo; a tentativa frustrada do físico Albert Einstein ao pedir asilo brasileiro para uma amiga;  o jovem Gingo, nascido em São Paulo, filho de imigrantes alemães que, mesmo contrariado, teve que lutar ao lado de Hiltler; o pracinha Amynthas que lutou, foi capturado por tropas alemãs e quando voltou ao Brasil não teve nenhum apoio do governo; e ainda a família Moser e sua saga para escapar das forças nazistas e conseguir chegar ao Rio de Janeiro.

A direção é de Paschoal Samora, em codireção com Denise Adams. A criação é de Renato Fagundes e Luiz Noronha, e o roteiro é assinado por: Haná Vaisman, Gabriella Mancini e Rossana Maurell. A animação ficou por conta do Belli Studio.

O projeto foi realizado com recursos viabilizados pela Lei do Audiovisual, através da ANCINE, e recebeu investimentos do Fundo Setorial do Audiovisual, através da FINEP.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.