Globo e GloboNews são indicadas ao Emmy Internacional de Jornalismo 2016



A Globo concorre, mais uma vez, ao prêmio Emmy Internacional de Jornalismo. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, dia 9 de agosto, pela Academia Internacional de Artes, Ciências e Televisão, que divulgou, nos Estados Unidos, a lista de todos os indicados. O ‘Jornal Nacional’ e o ‘Fantástico’ disputam juntos na categoria Notícia com reportagens sobre o surto de microcefalia no Brasil, no ano de 2015, e relação do aumento de casos com a disseminação do vírus da Zika pelo país. A GloboNews é indicada pelo documentário ‘Síria em fuga’ sobre as consequências da guerra civil na região, na categoria Atualidade. Neste ano, a Globo é uma das duas únicas emissoras que concorrem nas duas categorias.

Em novembro de 2015, o ‘Jornal Nacional’ e o ‘Fantástico’ uniram esforços para informar o país do aumento no número de casos de microcefalia no Brasil, como possível consequência do vírus da Zika. Em edições seguidas, o ‘Jornal Nacional’ exibiu reportagens sobre a suspeita da relação entre microcefalia e o vírus da Zika e sobre o vertiginoso aumento de casos, com destaque para o anúncio da criação, pelo governo federal, de uma força-tarefa para conter os casos no Nordeste. A partir deste fato, o ‘Fantástico’ veiculou uma grande e explicativa reportagem sobre o estado de emergência na saúde brasileira por uma razão até então misteriosa. O repórter Álvaro Pereira Jr. entrevistou as médicas que começaram a pesquisar a relação do vírus com a microcefalia e mostrou também os avanços nas investigações sobre a associação a malformações em fetos e o estado de recém-nascidos microcefálicos e grávidas em estado de alerta. Na mesma semana, o JN registrou a confirmação da primeira morte por Zika no país e os novos estudos, que apontaram a ligação do vírus com outra doença ainda mais grave, a síndrome de Guillain Barré. Foi também o JN que deu, em primeira mão, a notícia de que o Ministério da Saúde confirmou, antes das autoridades mundiais de saúde, que a microcefalia em bebês está relacionada ao vírus da Zika.

Já a GloboNews exibiu, em 12 de dezembro de 2015, o documentário ‘Síria em fuga’, que mostrou que, ao longo de quase cinco anos de guerra civil, um terço da população síria precisou abandonar suas casas para fugir da violência que provocou centenas de milhares de mortes. Na reportagem, o jornalista Gabriel Chaim mostrou que cerca de sete milhões de pessoas fugiram para outras regiões do país ou para o exterior. O mais impressionante são as imagens e personagens desta tragédia, como o menino Alan Kurdi, que morreu afogado na tentativa de chegar à Europa, tornando-se símbolo da crise humanitária dos refugiados sírios. Entre a destruição do centro histórico de Alepo, segunda maior cidade da Síria, Chaim conversou com rebeldes que lutavam contra o governo de Bashar Al-Assad e contra o Estado Islâmico, e ainda com um médico dedicado a atender os feridos em combate, morto em um bombardeio durante a edição do documentário.


Em 15 anos, esta é a 16ª vez que a Globo é indicada por seus programas jornalísticos. O ‘Jornal Nacional’ concorre na categoria Notícias pela 12ª vez, e pela 10º vez consecutiva. Em 2011, o telejornal foi premiado com o Emmy pela cobertura da invasão policial do conjunto de favelas do Alemão. A Globo é a única TV brasileira que já venceu o Emmy Internacional e coleciona 14 estatuetas do prêmio, considerado o Oscar da televisão mundial. 

Produções da Sky News (Grã-Bretanha), da Al Jazeera (Catar) e da RT (Rússia) disputam a categoria Notícia com o ‘Jornal Nacional’ e ‘o Fantástico’, pela Globo. A Globonews concorre ao prêmio com emissoras da Alemanha, Malásia e Grã-Bretanha. Os vencedores do Emmy Internacional de Jornalismo 2016 serão anunciados na noite de 21 de setembro, em cerimônia no Lincoln Center, em Nova York.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.