Resumo Velho Chico - Cícero se declara para Dalva



Cícero (Marcos Palmeira) foi criado ao lado de Tereza (Camila Pitanga) desde criança, e a amizade cultivada por eles se transformou em amor. Mas esse sentimento só foi alimentado pelo jagunço, pois Tereza casou-se com Carlos Eduardo (Marcelo Serrado) e ainda assim nunca deixou de amar Santo (Domingos Montagner). Empregada do casarão da família Sá Ribeiro, Dalva (Mariene de Castro) encontrou em Cícero um companheiro “quase” perfeito, mas, aos poucos, notou que o amor platônico que ele tinha pela patroa o impedia de olhar para o lado. Zelosa e protetora com ele, Dalva cuidou para que Cícero enxergasse nela uma possível companheira. Não foram poucas as vezes em que se posicionou para defendê-lo de injustiças cometidas pelos patrões e ainda sofreu por esse amor, que no início só enxergava como curtição.

Agora, Cícero quer tomar as rédeas de sua própria vida. Tereza assumiu que seu verdadeiro amor é Santo e não vai desistir dele, nem que tenha que enfrentar a ira do coronel Afrânio (Antonio Fagundes), seu pai. O jagunço sofreu a dor de quem ama sozinho, mas entendeu que a vingança é um prato que se come frio. Depois do último embate com Santo, definiu que deixaria as armas de lado e daria espaço para o amor em sua vida. Com isso, decide ir ao encontro de Dalva e propõe a ela uma vida juntos. “Num quero mais conta com esse Cícero de meu passado. Quero mais esse jagunço, não. Quero começá vida do zero, como quem nasceu ônte!... E eu... e eu quero começá essa minha vida nova é mais ocê, Dalva... sem lembrança de Terê, sem sombra de passado nem mágoa nenhuma!”.

As cenas estão previstas para irem ao ar a partir de amanhã, dia 12. ‘Velho Chico’ é uma novela de Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, com direção artística de Luiz Fernando Carvalho.


Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.