A teledramaturgia da Record continua desorganizada



Ano passado, a Record produziu o grande sucesso: Os dez mandamentos. Uma hora a novela iria acabar. Uma novela tem prazo de validade. Até as infantis do SBT acabam um dia. Fato é que mesmo sabendo disso, na Record, não se preocuparam em preparar uma substituta inédita para substituí-la. Bate cabeça de lá, bate cabeça de cá e resolveram fazer uma segunda temporada de Os dez mandamentos, tudo em cima da hora, mas não havia tempo hábil para estreá-la no lugar da primeira novela bíblica e optaram por reprisar as minisséries do canal, que seguiam a mesma linha. Elas foram bem, mas uma produção inédita substituindo Os dez mandamentos teria um impacto bem maior. Pior de tudo é que tinham essa produção: Escrava mãe. 

Depois do arrendamento questionável dos estúdios do Rio de Janeiro  para a produtora Casablanca e de passarem as novelas para ela, parecia que estava tudo certo: estrearam Os dez mandamentos, segunda temporada, que foi seguida por A terra prometida, desengavetaram Escrava Mãe e abriram com ela um segundo horário de novelas, mas a desorganização entrou em cena novamente. Até escolheram as substitutas das atuais novelas, O Rico e o Lázaro e Belaventura, mas pelo menos a substituta de A escrava mãe não ficará pronta. A reprise  de A escrava Isaura foi escalada para preencher a lacuna. Pode até segurar a audiência porque A escrava Isaura tem ligação com a história de A escrava mãe, mas ao mesmo tempo cria de novo um hiato entre uma produção inédita que está acabando e a  inédita que irá estrear, quebra a sequência. É preferível manter um horário  bem organizado do que dois sem a certeza de que poderão ser abastecidos. 

A Globo nunca faria uma coisa dessas até porque tem um planejamento impecável que permite até substituir novelas em produção que não agradaram à direção. O SBT desde 2012 também planeja com antecedência suas novelas e as substituições estão sendo feitas sem maiores traumas, embora sempre se conteste o tamanho exagerado delas. Falta à Record se entender com a Casablanca e organizar sua produção de novelas para manter os bons resultados de hoje já que num passado nem tão distante a falta de organização causou estragos na teledramaturgia da emissora. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.

* por Gilmar Moraes

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários :

  1. é preferível esticar uma novela até onde der do que terminar prematuramente e ter que reprisar minisséries ou novelas antigas,por exemplo já que queria uma 2 temporada de os dez mandamentos a record não precisava ter terminado em novembro com a abertura do mar vermelho podia ter continuado

    ResponderExcluir

.