Resumo de Escrava Mãe: De 31 de outubro a 04 de novembro*



Capítulo 109 – Segunda-feira, dia 31 de outubro (S.90)
Miguel e Juliana estão tensos diante do homem. Átila e Zé Leão em suas celas, conversam. Tito Pardo presta atenção. Osório entra furtivamente, sem que o vejam. Ele escuta a conversa. Filipa vai até Maria Isabel e exige que ela retire a queixa contra Átila. Quintiliano recebe Catarina e Esméria. Guilherme e Tomás estão presentes. Quintiliano beija a mão das duas, mas não a mão de Esméria que está com o anel. Osório entra na cela e pega a carta que Átila tinha no bolso com a pista do paradeiro de Jasmim. Átila pede que Osório interrogue Almeida. Osório queima a carta e Átila se desespera. Maria Isabel aceita liberar Átila desde que ele prometa não fazer nada contra ela. Filipa concorda. Catarina e Esméria participam de um jantar na casa de Quintiliano. Bá Teixeira serve frango e Esméria pega uma coxa de frango com as mãos, todos olham. Guilherme também decide pegar o frango com a mão e Tomás faz o mesmo. Quintiliano percebe o anel no dedo de Esméria e pergunta quem lhe deu. Esméria diz que ganhou o anel de presente e Quintiliano se levanta enfurecido. Urraca trabalha no armazém de seu Nestor e bebe toda a bebida das garrafas e acusa Gonzalina. Nestor fica irritado e diz que descontará todo o valor do salário de Urraca. Quintiliano aproveita que Osório chega em sua casa para acusar Esméria de ladra. Esméria diz que foi Genésio quem deu o anel a ela. Osório vai castigar Genésio a pedido de Quintiliano, mas Genésio não deixa e dá uma rasteira de capoeira em Osório e corre. Juliana e Miguel chegam a vila acorrentados. Osório leva Petúnia a casa de Maria Isabel a mando de Almeida. Loreto desabafa com Loreto que recebeu uma carta de sua esposa e que logo ela chegará à vila. Miguel e Juliana são presos na câmara. Maria Isabel está diante de Petúnia, ameaçadora. Osório está ao lado com Almeida. Maria Isabel pede que Petúnia negue que ela teve um filho e Petúnia não obedece. Maria Isabel vai até a área dos escravos e diz que Juliana foi capturada e que todos vão apodrecer no engenho. Maria Isabel encara tia Joaquina e diz que Juliana pagará com a vida. Tia Joaquina desfere um tapa no rosto de Maria Isabel. Almeida chega a câmara e vê Juliana presa. Miguel e Juliana estão diante de um triunfante Almeida.

Capítulo 110 – Terça-feira, dia 01 de novembro (S.91)
Miguel está em uma cela junto com Zé Leão e enfrenta Almeida dizendo que foi só ele o culpado pela fuga. Juliana está bastante nervosa, numa cela com Tito Pardo. Almeida diz para Osório que já sabe exatamente o que fazer com eles. Maria Isabel discute com Tia Joaquina e diz que vai castigar todos por ser a dona de tudo. Quintiliano muito aborrecido diante de Beatice. Ela explica que estava fora de si. Quintiliano diz que quer começar vida nova.  Filipa vai conversar com o pirata barbudo para saber o paradeiro do bebê que estava no barco. Ele diz que não sabe de nada. Ela insiste e ele diz que quer negociar.   O soldado Crisaldo abre a cela para Tito Pardo ir embora. Juliana pede para avisar a Tia Joaquina que ela está presa. Almeida diz a Miguel que sabe de toda a história. Miguel diz que Almeida pode ser um herói se punir apenas quem perturbou a ordem. Sapião, Guiné, Genésio e outros escravos invadem a casa grande em busca de Maria Isabel. Tia Joaquina tenta acalmá-los. Catarina, Esméria, Tozé e Rebeca estão ansiosos para ter notícias de Miguel e Juliana. Catarina, com raiva, revela que deveria ter acabado com Almeida. Guilherme aparece de surpresa para pedir desculpas pelo o que aconteceu no jantar da noite anterior. Quintiliano está furioso diante de Beatrice. Ela conta que teve uma alucinação e que beijou o escravo pensando que fosse Quintiliano. Beatrice diz que o ama.  Mesmo assim, Quintiliano diz que a história deles deve terminar e a coloca para fora de casa. Beatrice vai embora humilhada. O pirata barbudo tenta agarrar Filipa. Ela dá um golpe de capoeira mas ele vai para cima de Filipa novamente.  Os escravos invadem o gabinete onde está Maria Isabel. Ela pega uma arma para se defender. Os escravos se aproximam de Maria Isabel e ela atira. Tia Joaquina diz que o escravo morreu.  Guiné ameaça Maria Isabel mas Teresa se coloca na frente dela para defende-la. Escravos ficam revoltados. Filipa convence o pirata barbudo a falar e ele diz que só conta o que sabe a um homem. Ela diz que voltará mais tarde e vai embora. Almeida lê a carta e vê que Beatrice assinou. Ele diz que vai falar com Dr. Pacheco para preparar o processo de interdição. Tito Pardo chega na Engenho do Sol e se assusta com a confusão. Ele pergunta por Beatrice e vai atrás dela. Teresa pede aos escravos piedade. Charles conversa com Frei Abilio e diz de seus ideais em apoiar a luta contra maus-tratos aos escravos. Filipa vai até a delegacia falar com Átila e pede que Almeida o solte. Quintiliano aparece e diz para Filipa voltar para casa que aquele assunto é somente para homens. Esméria vai atrás de Guilherme e diz que pode ajudar libertar juliana dizendo o que sabe de Maria Isabel. Guilherme agradece mas diz que fará algo para ajudar os dois. Neste momento Filipa aparece e diz para o irmão correr para a delegacia. Os escravos seguram Maria Isabel e ela diz para levarem Teresa no lugar dela. Teresa fica chocada com o que a irmã diz. Guilherme, Quintiliano e dr. Pacheco sugerem que a punição a Juliana seja na fazenda e não em praça pública. Almeida e Osório decidem que será em praça pública.  Maria Isabel é levada pelos escravos com os braços acorrentados. Sapião, Genésio, e Guiné estão com ela, mas Teresa e tia Joaquina observam da varanda assustadas. Almeida diz a Átila que Maria Isabel retirou a queixa e ele será libertado em breve. Dália diz para Belezinha escrever uma carta endereçada a Quintiliano dizendo que é um sheik e que procura um marido para sua filha. Dália entende a intenção de Dália e diz que vai ajudá-la. O homem barbudo acorda com um barulho e pensa que Filipa chegou. Quando abre a porta Osório aparece com uma corda nas mãos. Almeida pede para o soldado retirar Juliana da cela e diz para Miguel que ela será punida em praça pública.  Miguel e Juliana se assustam.

Capítulo 111 – Quarta-feira, dia 02 de novembro, (S.92)
Almeida tira Juliana da cela para leva-la em praça pública. Miguel se revolta e Zé Leão tenta acalmá-lo. Maria Isabel com as mãos acorrentadas é levada por Sapião, Guiné, Genésio, e outros escravos. Todos na rua se espantam com o que veem. Os escravos cantam uma canção de guerra. A caminhada é observada por todos. Maria Isabel chora com vergonha por causa da humilhação. Beatrice diz a Tito Pardo que se ela morrer ele terá a liberdade. Tito Pardo diz que é fiel a Beatrice e pede para saírem da mata. Ela se emociona e vão embora. Teresa chora muito nervosa e é acalmada por Tia Joaquina. Ela não se conforma que sua irmã quis que a levassem como refém. Miguel, nervoso, pede para Dr. Pacheco o tirar da cela. Ele diz que não pode. Osório aparece e o tira da cela dizendo que Miguel será punido ao lado de Juliana. Miguel e Juliana são observados por todos. D outro lado da praça, Maria Isabel é trazida pelos escravos. Todos riem dela. Quando Almeida a vê, Sapião enfrenta Almeida e diz para trocar Maria isabel por Juliana para uqe nenhuma desgraça aconteça ali. Quintiliano leva Filipa pra casa pelos braços e a tranca no quarto. Ela diz que precisa se encontrar com o pirata que sabe da história da filha de Átila. Guilherme diz à Filipa que vai se encontrar com ele. Almeida pede que soltem Maria Isabel. Sapião pede para fazer a troca. Osório ameaça pegar a arma. Genésio tira a garrucha, aponta para Maria Isabel e diz que se Almeida fizer alguma coisa com Miguel e Juliana a sinhá morre. Esméria presencia a cena e se espanta. Bá Teixeira dá um conselho a Quintiliano mesmo sabendo que pode ser castigada. Ela diz que Quintiliano está errado e que ela não vai deixa-lo fazer isso de novo. Quintiliano se assusta com o que Bá Teixeira diz. Tito Pardo leva Beatrice para casa e Teresa se espanta. Beatrice disse que saiu para pensar e pegou uma trilha na mata. Teresa conta para a mãe tudo o que aconteceu. Ela se assusta. Esméria diz para Genésio baixar a garrucha e ele se nega. Almeida diz Juliana e Maria Isabel foram apenas vítimas e que o verdadeiro culpado é Miguel. Miguel confirma que é ele o culpado. Loreto fala para o soldado Crisaldo libertar Zé Leão. Ele fica receoso mas abre a cela. Bá Teixeira leva água e frutas para Filipa. Filipa diz que vai fugir de casa e se casar com Átila mesmo contra a vontade do pai. Átila pede que o soltem da prisão porque precisa saber do paradeiro de sua filha. Átila convence Loreto que convence o soldado Crisaldo a abrir a cela. Átila vai atrás do pirata que está deitado em uma cama. O pirata não responde as perguntas que Átila faz. Átila pega uma faca e se aproxima do pirata mas ele está morto em cima da cama. Átila olha em volta e vê uma bolsa com alguns papeis para fora. Neste momento Guilherme entra e flagra Átila segurando a faca e se assusta com o que vê. Charles aparece na praça e diz que os escravos são pessoas e que os senhores os torturam. Ele tira de dentro de uma caixa que carregava alguns instrumentos de tortura e mostra para as pessoas que estão ao redor. Esméria não se sente bem quando vê os instrumentos de tortura e Tozé a ampara.  Todos se surpreendem com a chegada de Zé Leão que, junto com Loreto, diz que o caminho não é este. Guilherme e Átila conversam e chegam a conclusão que quem matou o pirata foi a mando de Almeida. Na praça, Almeida diz que decidiu o que fazer com Juliana e Miguel.  Ele diz que dá uma chance para Juliana e dizer diante de todos que lamenta por esta fuga inconsequente. Juliana olha para Miguel bastante nervosa.

Capítulo 112 – Quinta-feira, dia 03 de novembro, (S.93)
Juliana fala publicamente que errou e pede perdão à Maria Isabel. Esméria chega em casa com Tozé mas não quer falar com ninguém. Catarina estranha e Tozé diz que ela ficou assim depois que Almeida disse que Juliana sempre teve regalias na casa, que sempre manteve uma forte amizade com sinhá Teresa, algo que Esméria nunca teve, por mais fiel que ela fosse à Maria Isabel. E também porque viu os instrumentos de tortura. Juliana diz que fugiu porque não conseguiu seguirar o amor que sente por Miguel. Maria Isabel fica nervosa. Juliana agradece Miguel por tudo o que ele fez por ela. Guilherme diz a Átila que o entende mas que o melhor a fazer é ele partir. Almeida fala que perdoa todos os erros de Juliana e todos os escravos ali presentes. Almeida diz que irá melhorar a qualidade de vida dos escravos e que só irá castiga-los caso não se comportem. Almeida pede para soltarem Maria Isabel e que Sapião leve Juliana para casa. Juliana e Maria Isabel são retiradas das correntes. Juliana é afastada de Miguel e entregue a Sapião que a leva de volta para casa. Almeida diz que Miguel não será castigado publicamente mas ficará detido aguardando julgamento. Almeida pede para Maria Isabel se acalmar e diz que Juliana terá um castigo que nunca mais irá esquecer. Rosalinda e Loreto namoram e conversam. Uma carta cai do bolso do paletó de loreto e Rosalinda a pega. Na carta diz que Ximena, esposa de Loreto, irá para a Vila. Rosalinda fica nervosa e Loreto assustado.  Osório diz a Miguel que ele será enforcado. Miguel fica assustado. Almeida se aproxima de Juliana com um ferro de marcar nas mãos. Juliana fica apavorada e pede para não marcá-la. Almeida diz que como toda escrava está na hora dela agradar o senhor. Juliana entra em pânico. Beatrice vai conversar com Maria Isabel que chora compulsivamente. Depois enxuga as lágrimas e diz para a mãe que ela venceu e que mostrará isto aos escravos. Beatrice olha para Maria Isabel com pena. Guilherme conta para Filipa o que aconteceu e que falou para Átila ir embora. Rosalinda começa a atirar vaso e garrafas em Loreto que desvia de tudo desesperado. Almeida se aproxima de Juliana e lhe dá um beijo bem próximo da boca e sai. Catarina conversa com Esméria que diz que a melhor coisa a fazer é superar seus traumas e que hoje se tornou livre. Ela diz que quer ser admirada. Catarina olha para Esméria com orgulho. Átila bate na janela do quatro de Filipa. Bá Teixeira vê quando Filipa abre a janela e ajuda Átila a entrar. Filipa diz para ele ficar até o amanhecer, se beijam e caem na cama. No dia seguinte, Bá Teixeira entra no quarto e pede para Filipa ser rápida porque o pai está se aproximando.

Capítulo 113 – Sexta-feira, dia 04 de novembro, (S.94)
Nestor leva algo para Miguel comer. Miguel pede que Nestor o ajude a encontrar um doutor em leis para que seu julgamento não seja arbitrário. Nestor diz que Guilherme pode ajuda-lo e que vai procura-lo. Miguel pede que traga notícias de Juliana também.  Teresa vai conversar com Juliana e pedir desculpas pelo o que Maria Isabel fez. Ela pede para Juliana desistir do amor por Miguel e que irá pessoalmente falar com Almeida para garantir a segurança no engenho.  Maria Isabel fala furiosa com a mãe sobre a carta de alforria para Juliana. Beatrice fica tensa. Bá Teixeira peda para Átila fugir logo, mas não dá tempo dele sair pela janela e se esconde debaixo da cama. Quintiliano entra no quarto e pede para Bá Teixeira sair porque precisa conversar com a filha. Elas se olham assustadas e preocupadas. Nestor vai falar com Guilherme e diz que o destino de um homem está nas mãos dele. Rosalinda vai até a casa de Quintiliano para conversarem. Tomás entra no quarto de Filipa e chama o pai para ir até a sala. Quintiliano sai do quarto e Átila de debaixo da cama. Tomás fica surpreso ao vê-lo mas Átila diz que explica tudo depois e vai embora pela janela. Tomás leva Filipa para a sala.  Beatrice com muita raiva discute com Beatrice sobre a carta. Tia Joaquina, Tito Pardo, Sapião, demais escravos e Frei Abílio terminam de sepultar o amigo que morreu. Rosalinda fala para Quintiliano que Violeta é a mulher certa para Tomás e que quer saber o que a filha do sheik tem que Violeta não tem.  Violeta pede para Rosalinda ficar quieta e a arrasta para fora da casa. Gonzalina revela que o bolo que Urraca comeu quase inteiro foi preparado com esterco. Urraca fica enojada. Urraca pede que Nestor dê a sentença sobre a atitude de Gonzalina. Ele pede que Gonzalina fale o que aconteceu. Genésio volta para a casa de Quintiliano. Bá Teixeira diz que o senhor está com visita. Genésio volta pra senzala e abraça outros escravos. Neste momento Osório aparece e coloca a mão de Genésio em um toco. Maria Isabel vai falar com Juliana e a ameaça. Juliana pega uma faca que tem na mesa. Guilherme enfrenta Almeida e diz que vai defender Miguel. Almeida debocha de Guilherme por considera-lo incapaz. Maria Isabel e Juliana discutem. Juliana diz que Miguel não é mais marido de Maria Isabel. Maria Isabel fica nervosa e pede para juliana se calar caso contrário nem mesmo o comendador poderá salvá-la. Osório pega um machado e corta as mães de Genésio. Os escravos e Bá Teixeira correm para ajudar Osório que grita de dor. Depois Bá Teixeira corre para contar a Quintiliano o que aconteceu e Osório vai atrás. Osório diz a quintiliano, Filipa e Tomás que simplesmente fez seu trabalho. Nestor dá a setença dizendo que promoverá Gonzalina à administradora do armazém e Urraca como simples balconista. Gonzalina sorri e Urraca fica pasma. Catarina diz que Esméria precisa aprender a ler e a escrever que que Átila poderá ajudFrei Abília vai até a casa de Maria Isabel para avisá-la que o casamento foi feito sob coação e que neste caso pode ser anulado. Maria Isabel fica espantada.  Miguel e Guilherme conversam em particular. Quintiliano pede que um escravo vá até a Vila chamar um barbeiro cirurgião. Genésio grita de dor e Filipa o ajuda. Maria Isabel, muito nervosa, expulsa frei Abílio de casa. Juliana diz a Sapião que ama Miguel e que precisa do carinho e cuidado dele sem rancor. Sapião compreende e a abraça sob o olhar de Tia Joaquina. Beatrice pede que Maria Isabel se acalme. Juliana se aproxima vindo do quintal. Maria Isabel vai se aproximar dela e Teresa se coloca na frente. Maria Isabel pede para Teresa parar de defender a escrava e a empurra. Teresa cai e rola escada abaixo. Juliana e Beatrice ficam assustadas.

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

.