Novo Mundo e a rematerialização de Lado a Lado

By | Comente
Em 2012 estreava a belíssima Lado a Lado. Produção requintada que levou até um Emmy. Mas isso não bastou para angariar audiência. Foi uma das tramas com menor ibope no horário das 18:30. Era uma novela quase perfeita: texto rico, com um enfoque histórico preciso do início do século XX, interpretações brilhantes, cenografia e fotografia perfeitas, um figurino exuberante. Tudo embalado por uma fina trilha sonora. 

Pelas chamadas, Novo Mundo parece que carrega os mesmos bons elementos de Lado a Lado e também parece que padecerá do mesmo mal.

Nota-se que o público do horário se espanta um pouco com novelas de época que ao invés de usarem o período histórico como mero pano de fundo se aprofundam nele. Para agradar tem que haver mais folhetim que história. Quando ocorre o contrário como aconteceu em Lado a Lado, por melhor que seja a produção, o público corre delas. Só com as chamadas é pouco, vai ser preciso assistir a novela para ver e afirmar com propriedade, mas se Novo Mundo não conseguir fazer uma boa divisão entre o histórico e o folhetim, com o segundo tendo mais espaço, pois é uma novela e não uma aula de história, corre-se o risco dela repetir o fracasso, em termos de audiência, de Lado a Lado. Além desses elementos ainda há uma ameaça chamada reprise de Os dez mandamentos pairando no ar. Para finalizar: não se faz aqui um julgamento do conteúdo e muito menos da produção da novela que parece que será uma ótima produção. Se faz aqui uma previsão baseada no comportamento do público do horário das 18:30 nesses últimos tempos. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.

* por Gilmar Moraes
Postagem mais recente

0 comentários: