Diferente dos concorrentes, Tamanho Família emociona sem sensacionalismo

By | Comente
A Globo lançou neste domingo (24) a segunda temporada do Tamanho Família, programa que fez muito sucesso em 2016 e tem tudo para repetir o barulho da leva anterior.

A maior qualidade do semanal de Marcio Garcia é conseguir promover gincanas com famosos, ou seja, entreter, e com os mesmos convidados causar emoção neles, nos familiares, plateia, no apresentador e em quem acompanha de casa, contagiando todo mundo.

Mas não o tipo de emoção provocada pelos concorrentes de Garcia, às custas de desgraça alheia: as lágrimas vêm depois de lindas apresentações de pessoas queridas dos famosos, como as avós de Camila Queiroz, que surgiram no palco do Tamanho Família em um número circense como homenagem à neta.

Ou os membros da família Santana, que derrubaram meio mundo cantando uma música de Nossa Senhora. Como se a cena já não fosse de arrepiar, eles ainda diziam sentir a presença da avó, já falecida, junto deles.

A coluna falou aqui dias atrás sobre o Estrelas Solidárias, que mostra pessoas que vivem em função de ajudar o próximo e, nas edições, contam com o auxílio de celebridades. Sem assistencialismo ou apelação, Angélica mostra que é possível educar as pessoas a fazerem o bem.

Em dias tão concorridos como sábado e domingo, o Estrelas e Tamanho Família fazem diferença na TV.
Postagem mais recente

0 comentários: