Bebê de Eduarda morre e Helena abre mão do seu próprio filho pela felicidade dela

By | Comente
Segunda-feira, dia 03 de julho, às 23h30, e no dia seguinte, às 13h30:
Sandrinha quebra o gelo de Eduarda ao alisar a sua barriga e ao fazer comentários sobre o quintal onde Orestes e Helena viviam. Sandrinha pergunta por que ela não fala com o pai. Pede que ela o perdoe e a pega pela mão para levá-la até Orestes. A menina manda Orestes sair de trás da árvore e faz os dois darem um aperto de mão. Orestes pede perdão à filha. Lídia recebe um cartão-postal de Milena. Dr. Moretti avisa Eduarda que ela terá que fazer cesariana porque o bebê está sentado. Helena e Eduarda decidem ter os filhos no mesmo dia. Márcia reclama que mais uma vez estranharam que ela fosse a mãe de uma menina loura. Marcelo é obrigado a viajar para Manaus a negócios nas vésperas do dia do parto de Eduarda. Eduarda sente contrações. Ela e Helena passam a noite em claro e Atílio as leva para o hospital.

Terça-feira, dia 04 de julho, às 23h30, e no dia seguinte, às 13h30:
Eduarda e Helena estão na maternidade em quartos conjugados. Eduarda fica aflita com a ausência de Marcelo. Ela terá que fazer cesariana, já que está com o bebê em posição inviável para parto normal. Atílio e Isabel falam com Marcelo. Ele avisa que não poderá voltar a tempo do parto. Chove muito em Manaus. No Rio também. Orestes vai até à casa de Helena para se proteger da chuva. Fica sabendo que ela e Eduarda foram para a maternidade. Bebe escondido umas talagadas de uísque. Wilson pede a Flávia que convença Márcia a voltar para ele. Orestes vai sacar R$ 5 mil no banco. É assaltado, cai no chão e os ladrões roubam a sua pasta. A bolsa de Eduarda estoura e ela é levada para a sala de cirurgia. Helena pede a César que antecipe seu parto.

Quarta-feira, dia 05 de julho, às 23h30, e no dia seguinte, às 13h30:
Mãe e filha apertam as mãos no corredor. O médico demora e Helena concorda com César em esperar primeiro o parto de Eduarda. Filomena, mãe de Atílio, chega de surpresa para visitar o filho. Na mesa de cirurgia, Eduarda pede que, caso ela morra, que a mãe cuide do filho dela como se fosse seu. O patrão de Orestes o acusa de estar bêbado e mentindo sobre o assalto e o obriga a assinar uma promissória em branco. Quer o dinheiro de volta em uma semana. Nascem dois meninos. Atílio chora ao saber que a mulher deu à luz. Eduarda começa a ter complicações após o parto. Moretti pede ajuda a César para operá-la. Orestes não conta a Lídia sobre o roubo. César conta a Helena que tiveram que retirar o útero de Eduarda.

Quinta-feira, dia 06 de julho, às 23h30, e no dia seguinte, às 13h30:
César e Helena se abraçam e choram. Atílio festeja o nascimento do seu filho. Chove forte. Márcia deixa Ritinha um pouco com Wilson. Orestes tem um pesadelo. César leva os bebês para o quarto de Helena e Eduarda. Orestes conta a Lídia que bebeu, mas não fala toda a verdade. À noite, o hospital fica sem energia. César vai ao quarto com a ajuda de uma lanterna e, ao ver o bebê de Eduarda, fica aterrorizado. Helena se assusta. O bebê tem problemas e morre. Helena sugere a troca dos bebês. César resiste, mas ela diz que é hora dele retribuir tudo o que ela fez por ele. Eles trocam as crianças. Eduarda acorda e tem a notícia de que o seu irmão morreu.

Sexta-feira, dia 07 de julho, às 23h30, e no dia seguinte, às 13h30:
Atílio chega à maternidade com flores e, antes de chegar ao quarto, observa o berçário. Eduarda sugere a Helena que ela adote uma criança ou engravide de novo. Ao saber da morte do bebê por Helena, Atílio sai aos berros pelo corredor, pedindo uma explicação aos médicos. Dr. Jayme tenta acalmar Atílio, que depois abraça Helena. Eles choram juntos. Marcelo se desmancha ao ver o filho Marcelinho. Helena vai para a capela da maternidade rezar e pedir perdão pelo que fez. Orestes conta a Nando que foi assaltado. Eduarda reclama que tem pouco leite. Helena pega Marcelinho no colo e amamenta o bebê. Atílio vê.

Sábado, dia 08 de julho, às 23h30, e no dia seguinte, às 13h30:
Dr. Moretti conta a Marcelo que Eduarda nunca mais poderá ter filhos. César não consegue esquecer a troca dos bebês. Marcelo conta a Eduarda que teve um pesadelo horrível no avião. Orestes leva maçãs para Eduarda. Virgínia mostra para Orestes o neto. Ao saber do que aconteceu com Helena, ele resolve fazer a visita outro dia. Fernando conta à família que quer cortar o cabelo. Branca diz que a retirada do útero da nora foi uma barbeiragem dos médicos. Atílio fala com Helena sobre a ideia de adotarem uma criança. Na casa de Eduarda, Branca pega Helena amamentando Marcelinho.

Postagem mais recente

0 comentários: