Header Ads

Walcyr Carrasco não tem medo de mudar suas novelas

Há autores que mesmo quando suas novelas não vão bem relutam em muda-las. Walcyr Carrasco não reluta, quando precisa muda e geralmente essas mudanças vão de encontro ao que o público deseja e costumam surtir efeito.

Morde assopra foi rejeitada no início porque o público não entendia a temática da novela que misturava dinossauros e robôs. O autor não bateu de frente com o público, arregaçou as mangas e virou a novela de cabeça para baixo, a tornou mais simples, o público voltou e Morde e assopra tornou-se um dos maiores sucessos do horário das 19 horas. Mesmo não sendo adorada pela crítica é só fazer uma breve pesquisa para encontra-la na lista dos maiores ibopes do horário. A queda foi revertida e a audiência aumentada. Atualmente está no ar O outro lado do paraíso que considero pesada, dura, com muito sofrimento, sem o humor característico do autor. Pelo visto não é uma visão só minha já que na pesquisa realizada pela emissora apontou-se praticamente isso. A audiência da novela não é desesperadora, não é a de uma Babilônia, a de uma A lei do amor, mas não está segurando as pontas, está caindo. Diante disso a direção em consonância com o autor já realiza mudanças: cenas serão suprimidas como por exemplo as em que a filha anã é humilhada, dentre outas. Clara logo ficará rica e voltará para se vingar, não vai demorar o que demoraria antes. Terá um pouco mais de humor no núcleo do salão de beleza. Ou seja o autor já começou a se mexer.

Isso é uma qualidade do Walcyr. Ele não é melindroso, quando precisa muda mesmo e geralmente consegue segurar o público que já assiste e ainda reconquistar os que haviam deixado de assistir. É interessante já que novela é feita para o público e se ele não está satisfeito o autor tem que se despir de seu orgulho e modificar o que for possível para agradar quem assiste. Um abraço a todos e até a próxima.

* por Gilmar Moraes

Um comentário:

  1. É preciso saber até que ponto isso é bom e recomendável. Walcyr é um dos poucos (senão o único) que eu conheço que consegue mudar a história de cabeça para baixo e a audiência corresponder. Foi assim com a péssima Morde & assopra. Fizeram o mesmo com Babilônia e a novela, inicialmente assistível e que, com paciência, poderia tornar-se uma excelente trama, tornou-se o fiasco que todos conhecem.

    Gisele Joras, ex-autora de novelas da TV Record disse certa vez algo interessante. Que para agradar à audiência, muda-se algo aqui ou ali, mas que a essência da novela, jamais se altera. Walcyr segue na contramão dessa teoria. Que bom que para ele isso dá certo.

    ResponderExcluir